Arquitetura · Diagramação de Pranchas · Organização · TCC

DIAGRAMAÇÃO DE PRANCHAS :: COMO ORGANIZAR!

Oi gente!!

Hoje o post será um pouco diferente do que estou acostumada a fazer! Se você é estudante de arquitetura e está em ano de TCC, tenho certeza que já se preocupou sobre a montagem das pranchas rígidas para a apresentação do seu TCC! Por isso, hoje eu resolvi escrever sobre um tema que muitas pessoas tem dificuldade na hora de fazer: Diagramação de Pranchas!

No ano em que fiz meu Trabalho de Conclusão de Curso, tive dificuldades de encontrar conteúdos que explicassem melhor sobre a diagramação de pranchas (no meu caso, para o curso de Arquitetura e Urbanismo). Procurei bastante, mas o que eu achava, era conteúdos incompletos, que muitas vezes não explicavam ou demonstravam a melhor maneira para que eu pudesse montar minha prancha.

Então, com o intuito de ajudar quem está com a mesma dificuldade que tive, resolvi explicar de maneira simples e o mais completo possível, mostrando a vocês a forma correta de fazer a diagramação de suas pranchas! É um conjunto de dicas valiosas para arquitetos, estudantes ou profissionais que querem melhorar sua apresentação na banca final!

:: PRINCIPAIS VANTAGENS ::

Clareza: permite uma ordem sistemática de leitura, facilitando sua leitura e interpretação;
Eficiência: uma vez que a estrutura foi planejada, um designer (ou vários) pode diagramar rapidamente uma quantidade enorme de informações;
Identidade: a estrutura cria um padrão visual único dando personalidade a composição;
Economia: é possível planejar melhor a utilização de todo o espaço disponível.

0001-224493433

  • Uma grade fornece maior flexibilidade na organização de uma série de desenhos e textos informativos nas pranchas, o sentido de ordem subjacente, criado pela grade, permite que uma grande variedade de informações seja apresentada de maneira uniforme;
  • Exemplo parecido é utilizado na fotografia, é chamado de regra dos traços, onde também visualizamos a grade para diagramação.

01

A modulação das grades é a base de toda diagramação, é a organização dos espaços, a forma como vamos distribuir os elementos diversos. Infinitas possibilidades surgem à nossa frente para trabalhar uma apresentação, então é importante estudar o conteúdo como um todo, a escala das imagens, o formato dos desenhos técnicos, croquis, textos, etc. Muitas vezes, é ditado pela forma de uma planta, uma implantação, até mesmo de uma perspectiva ou croqui.

O importante é que todo o conteúdo fique acomodado segundo alguma lógica ordenada. Guias horizontais e verticais, geralmente imaginárias, definem os limites de ordenação. Não é comum mas acontece das grades serem diferenciados para pranchas diferentes, porém deve ser evitado em pranchas que compõem um mesmo trabalho. Outro recurso que deve ser explorado, sempre, é a utilização de vazios. Eles também comunicam e equilibram, podendo ser componentes importantes da harmonia gráfica.

:: ELEMENTOS NA GRADE ::

1 :: Margens

0001-224581533

  • Espaços negativos que indicam o limite do conteúdo;
  • Ajudam a estabelecer a tensão geral dentro da composição;
  • Pode ser utilizada para:
  1. orientar o foco;
  2. respiro;
  3. área secundária de informação.

2 :: Colunas

0001-224585037

  • Alinhamento verticais que “bloca” a continuação de informação, contribuindo com a orientação da leitura;
  • Ajuda ao designer a dividir sua composição;
  • A diferença da largura pode dar mais peso a uma informação.

3 :: Guias horizontais

0001-224588457

  • Alinhamento horizontal que ajudam a orientar o sentido da leitura;
  • Definem pontos de partida;
  • Criam respiro entre as informações.

4 ::  Módulos

0001-224591109

  • Unidades regulares que formam a grade.

5 :: Zonas espaciais

0001-224593088

  • Agrupamento de módulos utilizados para reunir uma informação;
  • Sua disposição é que definirá:
  1. a geometrização;
  2. o grupamento;
  3. a direção visual.

0001-224538188

É muito importante em casos com mais de uma prancha, formarmos uma IDENTIDADE VISUAL, trabalhando elementos comuns,  como:

  1. numeração das pranchas;
  2. títulos;
  3. fontes;
  4. cromatização das imagens;
  5. modulação dos grids;
  6. quadros explicativos;
  7. simbologias;
  8. legendas.

A ideia é conferir às pranchas uma unidade, dentro da ideia de que mesmo com conteúdos diferenciados, todas tratam de uma mesmo assunto.

0001-224545782

A seleção de cores pode ser definitiva no sucesso de uma apresentação. Esta escolha pode interferir na organização dos elementos, na compreensão do conteúdo, na limpeza visual do conjunto, na empatia do leitor com o projeto, etc. É fundamental tratar as imagens com cores uniformes, explorando suas variações, trabalhando, inclusive, o contraste entre luz e sombra.

abb08865516c23bb32e0c6a6e2d20cc9

Cores podem diferencias também elementos textuais, separando títulos e conteúdos, podem funcionar como guias dentro das pranchas, como legenda, ou até mesmo, podem conferir ordens hierárquicas diferenciadas ao elemento que interessa.

0001-224682008

A organização dos elementos na prancha além de incentivarem o leitor a seguir uma determinada ordem de leitura, também podem colocar os elementos em ordem de importância. Hierarquizar os elementos é legal para chamar a atenção, por exemplo, a um corte que ilustre melhor a ideia do projeto, que mostre uma estrutura ou qualquer outra informação importante. Na apresentação de um projeto é primordial para a defesa da ideia hierarquizar o conteúdo. Alguns detalhes técnicos são mais esclarecedores e merecem maior atenção.

0001-224659721

Abaixo, esquemas para a distribuição dos conteúdos nas pranchas.

0001-224669814

0001-224665142

0001-224672347

0001-224667143

  • Não repita a mesma distribuição de conteúdo em todas as páginas;
  • Crie um ritmo, variando as distribuições (sempre no mesmo padrão de espaçamento, cores e etc);
  • Surpreenda seu leitor a cada página!

14

:: DICAS IMPORTANTES ::

Na montagem de pranchas de arquitetura precisamos dominar os conceitos gráficos e integrá-los à nossa intuição criativa. Apresentar um trabalho sob uma atmosfera mais simples é sempre um bom caminho. Vamos nos lembrar que os recursos são ilimitados, mas tentar utilizá-los todos em uma mesma prancha é um erro.
Abaixo estão enumerados alguns conceitos importantes na teoria da diagramação:
  1. harmonia
  2. unidade
  3. equilíbrio
  4. identidade
  5. composição
  6. movimento
  7. ritmo
  8. simetria
  9. proporção
  10. destaque
  11. contraste
  12. cromatização
  13. fluidez
  14. simplicidade
  15. objetividade
  16. hierarquização
  17. organização
  18. comunicação
  19. ordem
  20. ferramentas e recursos

LEMBRANDO QUE :: Cada projeto demanda um tipo de apresentação, basta sermos sensíveis a cada um, reconhecendo o que há de mais importante a ser informado e destacado.

0001-224686345

O projeto a seguir trata-se de um trabalho final de graduação, indicado ao “Ópera prima” pela UFRJ e será o objeto de análise. Este trabalho foi escolhido pois permite-nos explorar alguns conceitos importantes na diagramação de pranchas de apresentação dos nosso projetos de arquitetura.

pf-prancha-01-urbanaskpktd1

pf-prancha-02-espac3a7oskpktd1

pf-prancha-03humanaskpktd31

pf-prancha-04-materiaiskpktd1

  • Este trabalho é composto por quatro pranchas, trabalhadas numa identidade cromática fortemente caracterizada pelo contraste de luz e sombra.
  • A cor forte é o vermelho, sofrendo variações tonais em escalas mais escuras e mais claras, em maior ou menor intensidade,  chegando a um rosado cuidadosamente vibrante e a um sóbrio e equilibrado marrom.
  • Pequenos elementos são trabalhados no azul e no verde, ganhando um discreto, porém significante, destaque.
  • A forma que as imagens são representadas, obviamente trabalhadas e renderizadas sob o mesmo procedimento também garantem esta identidade na hora de apresentá-las nas pranchas.
  • As colunas e guias, tanto horizontais quanto verticais, não são iguais em todas as pranchas. Inclusive elas revelam uma modulação diferenciada para cada uma. Mas ainda assim o trabalho não perdeu sua identidade visual. Muitas vezes o grid pode ser quebrado, sem comprometer a unidade da apresentação, isto é ousado, mas pode funcionar se bem trabalhado.
  • Na arquitetura a montagem das pranchas geralmente recorre à interpretação imediata do projeto através de perspectivas e ilustrações técnicas. Não é diferente neste projeto. Um corte perspectivado foi tão importante para explicar o projeto que ganhou total destaque na terceira prancha.
  • Um recurso muito legal aqui utilizado foi a utilização de linhas-guias que levam a um texto explicativo, na terceira prancha, as linhas levam a imagem até seu significado, ou levam o conceito até sua ilustração, sua interpretação visual.

:: OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS ::

  1. Por se tratar de um trabalho final de graduação, o nível de informações nas pranchas é muito grande. Mas a perspectiva muda de acordo com a finalidade da apresentação.
  2. Em concursos é preciso ser muito mas objetivo, precisamos apresentar imediatamente o projeto, sem rodeios e mistérios.
  3. Teorias e regras são importantes partes do conhecimento técnico, que é fundamental para conhecermos os limites em que podemos trabalhar, as possibilidades que podemos explorar, enfim, é indispensável para sermos bem-sucedidos na realização do que estamos fazendo. Mas a criatividade somada a este conhecimento, se torna o diferencial de qualquer pessoa. (Fonte da análise :: desenhodeapresentacao.wordpress.com).

Então é isso gente! Tentei deixar o post mais completo possível. Espero que auxilie e ajude!

Me acompanhe nas redes sociais ::

 nome

Efésios 3:20-21

Anúncios

15 comentários em “DIAGRAMAÇÃO DE PRANCHAS :: COMO ORGANIZAR!

  1. Ótimas dicas, estou iniciando arquitetura agora e essa é uma dos meus problemas. Fiquei apenas com uma dúvida quanto as colunas e guias que não são iguais nas pranchas, inclusive na última podemos ver que os textos e imagens não estão seguindo um alinhamento, isso não gera problemas?

    Desde já, muito obrigada, suas dicas já me ajudaram muito!!

    Anny Mori.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Anny, obrigada pela msg! =) Não, pois as colunas e guias, tanto horizontais quanto verticais, não precisam ser iguais em todas as pranchas, o bom seria ter uma modulação diferenciada para cada uma. Muitas vezes o grid pode ser quebrado, sem comprometer a unidade da apresentação, isto é ousado, mas pode funcionar se bem trabalhado. Um recurso muito legal foi a utilização de linhas-guias que levam a um texto explicativo, na terceira prancha, as linhas levam a imagem até seu significado, ou levam o conceito até sua ilustração, criando uma interpretação visual. Abraço 😉

      Curtir

  2. Adorei sua dica, Fabiana! Sofri muito com isso na época de TFG… mas no final deu tudo certo e o projeto fez muito sucesso… foi até indicado para o ÓperaPrima! Legal demais!
    Suas dicas teriam me poupado muuuuuito tempo de quebra-cabeça e teria sobrado mais tempo para outros detalhes importantes… hehehehe… se quiser ver o projeto, é só clicar aqui:
    http://mariaclaudiasenna.com/ginasioaquaticotfg/
    Beijinho, adorei o blog também! 🙂

    Curtir

  3. Nossa Fabi, amei. Vi pelo face, compartilhei e corri aqui “xeretar” rsrss. Minha maior vontade é até para dar um diferencial nos projetos entregue no semestres é montar estas pranchas “tipo” concurso rsrs. Mas como sabemos em projetos da facul, o tempo é corrido e vamos focando mais nas plantas baixar, cortes etc, e a apresentação visual nao sai muitas vezes como queremos, mas agora QUERO mudar esta realidade de minha graduação rsrsrs. Agora o foco é aprender o bendito photoshop e o corew. Monte mais dicas a respeito destas diagramações, por favor rsrs. E vou acompanhar sempre, amei o conteudo!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s